Esta paciente queria evitar ao máximo a cicatriz em “T” invertido (para corrigir a flacidez) que seria necessária na programação, com prótese “discreta” de 280ml.

A mama com pele “sobrando” vai esticando à medida que aumenta o volume da prótese, então, neste caso, o volume 435ml cônico (que tem medidas maiores) conseguiu evitar a retirada de pele – a cicatriz foi somente no sulco.

Esta técnica foi possível pois a aréola ficou em posição boa (sem “olhar para baixo” – precisaria corte para subi-la ) e porque a medida do tórax era proporcional ao tamanho da prótese – sendo em outros casos inevitável a retirada de pele.

#silicone #protesedesilicone #protesedemama #cirurgiaplastica

Se você busca os melhores profissionais e a estrutura mais moderna, completa e segura para sua prótese de mama, procure a CPA-Rio. Todos os nossos médicos são membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Acesse nosso site e marque uma consulta.

WhatsApp chat